Estranhas coincidências – Cap. 06

A medida que o grupo maior se dirige para o trem, discutem o que será necessário para trazer a nave até o local. Uma vez que a nave também precise de combustível e as peças que Ford pediu. Alex sabe que o combustível até que é fácil encontrar, mas as peças podem ser um sério problema.

Roland paga as passagens de seus amigos, 4 Firebrirds no total. Todos esperam o trem na plataforma, conversando sobre o planeta e sobre os últimos ocorridos com Aleph, já por estar a mais tempo no planeta. O trem quando chega, não é nada bonito, caindo aos pedaços, é mais um obra artesanal que um trem. Uma caldeira sobre rodas diria um engenheiro se visse o trem. Todos entram, os nobres, especialmente Abgail se enoja com o estado interno do vagão de passageiros. Todos se sentam em seus lugares para a viagem. Em meia hora eles chegam ao penúltima estação antes de terras Li Halan. Quase todos os passageiros desembarcam, sobrando apenas o nosso grupo de hérois e meia dúzia de pessoa. Após aproximadamente uma hora, eles percebem um contingente de soldados e armas de guerra, todos Decados. Um acampamento e prédios de madeira pontilham a região. O trem se aproxima de um muro de uns 9 metros de altura, um imenso portão sobre os trilhos com o símbolo da casa dos Li Halan. O trem diminui a velocidade e o portão se abre lentamente. A medida que o trem atravessa o portão, eles também percebem um contigente de soldados Li Halan, com tanques e tropas a todos os lados. O trem se aproxima de uma vila, e na distancia podem ver o mar. Um castelo, se encontra na base da vila com o mar, alguns locais em construção aparente. Quando o trem para, todos descem e são questionados por um soldado Li Halan sobre o que fazem no local. Rapidamente Aleph diz que estão a procura de peças e combustível para naves. Roland pergunta se há algum lugar onde eles possam encontrar essas coisas. O soldado responde que podem encontrar perto do espaço-porto.

Enquanto isso, Xan-Qi está seguindo o ferreiro e seu aprendiz para perto da nave. Ele se esconde e está indo atrás deles até o mais perto da nave. Ele percebe movimentos na floresta, ele acredita ser um animal selvagem. Eles se aproxima, saca sua katana e derruba o ferreiro e seu aprendiz. Não é muito honrado ele pensa, mas é melhor assim. Assim ele poderá capturar a nave e assim ajudar a resistência, que embora fraca, poderá se fazer mais presente. Algo no canto de seu olho chama a atenção. Ele vê uma forma se movimentando na floresta, só que é humana! Ele imagina que a pessoa o viu assasinar os dois e irá contar o que fez. Ele se aproxima e percebe que há algo errado nesta pessoa. Ela caminha lentamente e não tem parte do braço direito nem a parte inferior da mandibula. Seus olhos se arregalam e faz uma prece rápida ao Pancriador. É um husk (zumbi) e atrás dele estão uma centena. A queda da nave deve ter chamado a atenção deles e estão indo para a vila. Ele precisa avisa-los. Xan-Qi sempre soube dos ataques de husks em Malignatius, mas nunca pensou que poderiam ser tantos! Ele corre de volta a vila, na esperança de salvar vidas e conter a vinda da horda de seres mortos-vivos.

Enquanto isso no feudo Li Halan, nosso grupo de hérois encontra uma pequena oficina de naves, perto do espaço-porto militar. Um engenheiro aparece para perguntar o que um grupo grande de pessoas como eles querem. Rolan e Alex falam que desejam o conversor de combustível RVF-173 e a base do acelardor de combustível. O engenheiro diz: “Bem, a base do acelerador eu tenho para o modelo que vocês me pediram. Irá custar 150 Firebirds. Já o conversor… isso preciso procurar.” Alex olha em volta e diz:”Nossa isso aqui é um verdadeiro desmanche de peças. Dá para construir uma nave com isto tudo.” Tak com seu jeito brincalhão responde: “Uma nave ou uma lata de lixo? Huahuahua…” Abgail olha para Tak com o olhar sério mas com um sorriso no rosto:”Tak, nós precisamos de ajuda não seja inconveniente.” Mas uma voz vinda de trás deles chama a atenção de todos: “Bem talvez seja exatamente de ajuda que vocês precisem.” Todos olham para trás e vêem um nobre Li Halan, mas ao mesmo tempo um rosto familiar. Abgail o reconhece: “Você estava na festa, no baile.” Ele se apresenta: “Exatamente, eu estava lá e fiquei sabendo do ocorrido logo após minha chegada aqui. Sou o Barão Janus Li Halan, senhor das últimas terras Li Halan em Malignatius e de terras em Midian.

Neste instante Xan-Qi se encontra no centro da cidade falando com os poucos homens armados em como fazer a resistência e se defenderem. Não demora muito e gritos e pessoas correndo começam a aparecer. O padre da Igreja grita a plenos pulmões: “Entrem na casa do pancriador, pois ela os irá proteger de todo o mal e dessas criaturas vindas das profundezas do inferno.” Na distância pode-se ver a horda de mortos-vivos entrando na cidade. Os homens armados se dividem, alguns ficam a dar tiros com suas armas primitivas e rudes, outros fogem a Igreja. Xan-Qi tenta reunir todos na Igreja, já que é a construção mais resistente.

Achei a peça que vocês precisam. Mas irá custar 5.000 Fb´s.” diz o engenheiro com a pequena peça na mão. Roland exclama: “Isso é um absurdo!” e Alex complementa: “Isso deve valer uns 3.000 Fb´s no máximo, não 5.000!” O restante de grupo fica de boca aberta com o valor de uma peça de quatro centimetros. Janus interrompe a dscussão entre Alex e o engenheiro falando: “A casa Li Halan irá comprar a peça.” Todos ficam surpresos. “E mais, darei 5 toneladas de combustível. Acredito que seja o suficente para saírem do planeta.” Abgail responde ao presente do nobre: “M´lorde, agredeço muito a sua gentileza, mas isso é muito. Especialmente para pessoas que você não conhece.” Tak diz alguma coisa em Tok Tok que ninguém entende. “Imagina. Ver um Decados sofrer é a melhor coisa. Além do mais conhecia muito bem o Conde. E sei que vocês eram da maior estima dele.” Roland questiona o nobre: “Como iremos levar tudo isso?” Antes mesmo que Janus tenha chance de responder, Aleph diz rapidamente: “Ora, de trem.” E dá um sorriso largo.

Hazat Noble Hazat Claw

Um nobre Hazat e o símbolo da casa, a Garra Vermelha.

Na próxima parte de nossa aventura, mais ação!

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s