A queda – Cap. 04

Malignatius, em algum lugar no sudeste do continente de Alakshak.

A Leviatã Vermelha se encontra no chão. Atrás dela uma cratera que se estende por meio quilometro que mudou a paisagem de florestas árticas para nada mais do que fogo e terra revirada. Tak se limpa da sujeira e se arruma. Abgail e Roland discutem rapidamente sobre as ações que devem tomar e Alex conversa com V´tor sobre os possíveis danos da nave.

Após um breve momento todos se reúnem no refeitório da nave. Tom olha para V´tor e diz para todos. “Bem, perdemos muito combustível na reentrada e também perdemos duas peças importantes. Uma delas é o conversor de combustível o RVF-173. A outra é base do acelerador de combustível. Ele rachou na queda e não irá agüentar a outra viagem ao espaço.” Roland diz: “Temos de buscar essas peças. Acredito que poderemos buscá-las facilmente.” Alex pergunta: “Mas como vamos encontrar estas peças? Aonde elas estão?” Tom olha para eles e dá de ombros. V´tor olha com seus olhos sem pupilas para eles e diz: “Bem, acredito que deva haver algum local aqui perto que possa lhes indicar onde possam encontrar tal peça.”

Todos pegam cobertores e fazem casacos e ponchos improvisados de cobertores e mantas que há na nave. Malignatius é um planeta gelado, coberto de florestas e tundra e mais do que isso, um planeta com rebeliões religiosas e seus novos donos, não fazem muita questão de controlar estes surtos de fé. A casa atual a tomar conta do planeta é a Casa Decados.

Abgail, Alex, Tak e Roland saem da nave e começam a andar a uma colina não muito distante. Tom e V´tor irão ficar na nave para fazer reparos.

Ao chegar ao topo da colina, vêem uma vasta floresta e após certa distância percebem que há fumaça atrás da floresta. “A fumaça deve estar a uns 10 ou 15 quilômetros de onde estamos. Tivemos sorte de cair perto de alguma vila.” diz Abgail. Tak tremendo dentro de seu pequeno poncho diz: “Vamos logo então, estou congelando aqui.” E todos começam a ir e direção a fumaça. Roland percebe que seu pequeno amigo Gannok está com muito frio e dá seu poncho a ele. Alex fica sonhando acordado, esperando que pode um dia ter uma nave.

Não muito longe de lá, na vila de Celart. As pessoas estão se perguntando o que caiu do céu. Entre as pessoas estão dois homens que tentam não chamar a atenção das autoridades, entre eles está Alpeh Starshield, Brother Battle, templário da Igreja, treinado desde criança para agir e pensar como uma maquina que faça a vontade do Pancriador, seja ela qual for. Aleph é o guarda-costas de Xan-Qi Li Halan. Xan-Qi é um cavaleiro da Ordem da Phoenix, ou seja um Cavaleiro de Cruzada. Os objetivos deles, até agora, é um mistério.

Abgail, Alex, Tak e Roland chegam da vila e quando olham de cima de outra colina, percebem uma pequena vila de sues 1500 habitantes. A única estrutura feita de pedra é a Igreja, o restante das construções são prédios de madeira mais no centro que vão se reduzindo a casas de barro ou pau-a-pique à medida que se afastam do centro. Uma pequena estação de trem e trilhos cruza a cidade. Eles se aproximam de Celart e procuram por um local para pedir informações e ajuda.

 Nobre Decados  Houde Decados

Um nobre Decados e o símbolo da Casa Decados.

Anúncios

Deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s